• Belemitas

Flecha ao alvo



“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” Jr 29:11

Ao lançar uma flecha em direção ao alvo o arqueiro tem um objetivo bem definido: acertá-lo. O arqueiro olha para o centro do alvo e quer lançar sua flecha lá; essa é sua meta. Essa meta está bem clara, tem localização e valor. Acertar esse alvo requer precisão, planejamento e foco. Se esse arqueiro planeja acertar esse alvo, mas não trabalha para isso, possivelmente, as suas chances de acerto são menores.


Pensemos em quanta disposição esse arqueiro precisa para alcançar seu objetivo. Além de disposição, ele precisa empregar energia para impulsionar sua flecha na direção que almeja. Além de disposição e energia, esse arqueiro precisa de perseverança, pois é bem provável que após algumas tentativas frustradas falte a ele vontade de continuar. Além de disposição, energia e perseverança, podemos pensar que ele necessite também de concentração, pois em seu treino com quantas distrações talvez esse arqueiro precisou lidar? Podemos pensar em vários fatores que influenciam para que ele atinja ou não seu objetivo. Fatores isolados ou combinados que impulsionam a direção dessa flecha para mais perto ou mais longe do seu alvo. Esse arqueiro tem a decisão de onde mirar a sua flecha, mas a energia que impõe, a perseverança que carrega, a disposição que tem e a concentração no seu alvo influenciam, e muito, em qual posição a flecha chegará.


A questão que temos é que assim como esse arqueiro, temos muitos “alvos”. Talvez esse alvo seja um projeto profissional, uma faculdade, um relacionamento, uma viagem ou uma mudança pessoal que almejamos. Independente de qual seja o alvo, a pergunta é: como está a nossa flecha, sendo ela o que determina o nosso acerto ao alvo? Para onde estamos olhando, com quem estamos caminhando, como estamos agindo e vivendo? Nossas flechas são nossas atitudes e nossos pensamentos, influenciados por pessoas ou por nós mesmos. Quando cedemos espaço para os fatores que mudam a direção das nossas flechas, tornamos nossos alvos mais distantes. Se nossos pensamentos hoje estão cambaleantes, afetados por palavras que feriram nossos corações, pela desesperança, pela tristeza, pela frustração das flechas que já se perderam ou se a procrastinação e o cansaço estão afetando nossa energia e precisão, há hoje para nós direcionadores de flechas que emanam direto de Deus. Além de projetar melhor que nós nossos alvos, Ele tem prazer em zelar por alvos aprovados por Ele. Se o seu alvo foi planejado para a glória de Cristo e confirmado por Ele, não tenha dúvida de que os direcionadores enviados por Deus a você como a fé, a esperança, a ousadia e a perseverança podem invadir hoje o seu coração.


Sejamos nós arqueiros aprovados por Deus. Que o nosso combustível diário seja a prática da oração. Que a ousadia em exercer a fé seja o caminho para que os direcionadores das nossas flechas dêem a ela velocidade e direção precisa. Miremos hoje em nosso alvo. Jesus direcionará nossas flechas dando a nós recursos e treino necessário para acertá-lo. Com Ele há precisão; com Ele nossos alvos são alcançáveis.