• Belemitas

Orem sempre



"orem sempre" 1 Tessalonicenses 5:17

Ao se entregar na Cruz, Jesus restaurou algumas coisas primordiais para nós, tais como: a salvação, a esperança e nossa intimidade com Deus. Gostaria de enfatizar esta última nesse texto, pois nos leva a presença de Deus e nos faz caminhar lado a lado com Ele, influenciando em nossas decisões e nos mostrando a diferença entre certo e errado.


Ao conversar com uma pessoa por muito tempo, cria-se a tal “Intimidade”, e por meio dela é possível saber os segredos e planos mais profundos de alguém. Ao orar, podemos conversar com Deus e entender mais sobre Ele, seus projetos, seus feitos e suas criações.


Ao nos ensinar a oração do “Pai Nosso”, Jesus nos dá um manual de como começar uma oração (ler Mateus 6:5-13). No começo orar pode ser meio difícil, mas com o tempo, torna-se uma conversa de melhores amigos.


Deus nos entende pelo pensar e, ao passarmos mais tempo com Ele, é possível entender os motivos de seus feitos e o significado de suas palavras. Os salmistas entenderam isso e louvaram em agradecimento, como em Salmos 34:1-3:


“Louvarei o Senhor, seja quando for e o que possa acontecer. Falarei constantemente em louvor do Senhor. Glorio-me no Senhor por tudo o que me tem feito. Todos os que amam a paz se alegrarão com estas coisas. Louvemos juntos o Senhor e falemos da excelência do seu nome.”

Para cada um, Deus fala de maneiras diferentes, mas a todos ama como um pai, cuida, repreende, e também nos aconselha. Ele nos trata como amigos. Em uma de suas palavras, Jesus nos chama de amigos, e ainda completa dizendo que Ele nos escolheu (ler João 15:15-16).


Deus nos ama, Ele é nosso melhor refúgio, nEle podemos confiar, pois Ele mesmo confia em nós. Por isso, ore e crie uma intimidade maior com Deus. Ele não nos deixa, não nos constrange, nem nos trai. Deus é justo e é amor. Permita-se conhecê-lo.